Entrevista SALA VIP com Dolores Carolina Tomaselli



A museóloga Dolores Carolina Tomaselli, formada em História pela Universidade Federal de  Santa Catarina e pós-graduada em museologia, trabalha com muita seriedade e dedicação com Museus  desde 1986, quando se buscou através da Fundação Catarinense de Cultura  implantar um Sistema de Museus para Santa Catarina, que na época detinha 10% dos museus instalados em todo o Brasil.

Qual a importância para você trabalhar nesse ramo? Para mim o fundamental deste trabalho é fazer parte da vida e da  história das pessoas e suas organizações. Ao entrar na Universidade em 1982 tomei contato com o trabalho na área da pesquisa e preservação do patrimônio cultural ao estagiar no Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, instituição centenária. A partir de 1985, ao iniciar a carreira  na Fundação Catarinense de Cultura como técnica em assuntos culturais, fui me especializando no trabalho com museus e percorri o Estado atendendo os municípios e trabalhando na instalação e ou reformulação de museus.
Qual foi seu primeiro trabalho de iniciação científica? Foi sobre a Ponte Hercílio Luz, trabalho que se transformaria mais tarde  em uma   bela exposição contando a história deste importante patrimônio dos catarinenses.

Quais dificuldades encontra no seu trabalho e o que mais te encanta?  A dificuldade nesta área de atuação está ainda associada ao entendimento errôneo que as pessoas tem sobre os museus e suas funções, em especial nos de caráter históricos.A possibilidade e dar vida aos objetos que resistem ao tempo, registrar memórias, dar respostas aos questionamentos, envolver a comunidade, comunicar-se com as novas e futuras gerações através das exposições são,  aspectos que me encantam na realização do meu trabalho.


No sábado, dia, é o Dia Mundial do Museu. O que está acontecendo em Joinville em função desta data? O Dia Internacional dos Museus é celebrado mundialmente a 18 de maio desde 1977, por proposta do ICOM – Conselho Internacional de Museus (UNESCO). Todos os anos é escolhido um tema central para as comemorações da data e, neste ano o tema escolhido foi “Museus (memória + criatividade )  = A mudança Social”. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), a data esta sendo comemorada em 535 cidades do país, com a participação de 1.252 instituições.

Algum sonho que queira realizar?O  sonho que almejo é terminar o projeto de reformulação museográfica do Museu Nacional  que iniciamos em 2004, quando ampliamos o circuito expositivo de 1000 metros para 2500 metros de área de exposição, exibindo um universo de 5 mil peças de 14 grandes coleções.

 O que gosta de fazer nas horas livres? Gosto de viajar, ler e estudar sobre museus do mundo. Estou constantemente me atualizando através de visitas a museus tanto no Brasil como na Europa e Estados Unidos.