Banda baiana Maglore em Joinville

Ponto de encontro da cultura em Joinville, a Casa 97 recebe no dia 8 de julho, a partir das 21h, a banda baiana Maglore, apontada pela mídia especializada como um dos grandes nomes do novo cenário nacional. A abertura da noite fica por conta da banda joinvilense Fevereiro da Silva. Os ingressos já estão à venda na plataforma Sympla/Maglore em Joinville.

Banda

Com seis anos de estrada, a formação atual conta com Teago Oliveira (voz e guitarra), Lucas Oliveira (voz e baixo), Lelo Brandão (teclados, guitarra e voz) e Felipe Dieder (bateria). ‘III’, gravado em 2015, é considerado um dos melhores álbuns daquele ano por Rolling Stone, Billboard, MTV e UOL Entretenimento.

“III” é resultado da mudança de integrantes e, por consequência, de sonoridade da banda, agora mais direta e simples, mas não menos inventiva e elegante, com influências que vão de Caetano Veloso a Wilco, do misticismo da Bahia à rotina esmagadora da vida em São Paulo. O quarto disco da banda, que voltou a ser um quarteto em fevereiro de 2017, está previsto para o início do segundo semestre.

 

Picture of Alessandra Lobo

Alessandra Lobo

Alessandra Vieira Lobo possui larga experiência no colunismo social por ter trabalhado ao lado do pai, o colunista, João Carlos Vieira (in memoriam), de 2001 a 2007, no Jornal A Notícia. Assinou diariamente a Coluna Persona, no Jornal Notícias do Dia,  de julho de 2009 até dezembro de 2016, foi apresentadora do Programa Espaço News Norte, na Record News, é colunista na Revista DUO,  e Digital Influencer no Instagram @alelobo

Deixe seu comentário

Sobre a Ale Lobo

Alessandra Vieira Lobo é colunista na Revista DUO e Digital Influencer. Assinou diariamente a Coluna Persona, no Jornal Notícias do Dia, de julho de 2009 até dezembro de 2016, foi apresentadora do Programa Espaço News Norte, na Record News.

Posts Recentes

Envie sua mensagem

ou envie um email para

Cadastro realizado com sucesso.

Enviaremos as novas publicações em seu email.

Mensagem enviada com sucesso.

Retornaremos o mais breve possível.