Nada como um Dia Depois do Outro

Quem me conhece bem sabe que já passei por momentos muito difícieis na minha vida: em março de 1998 perdi minha filha Amanda com apenas 1 ano e 7 meses, de meningococcemia; em novembro de 2005 perdi meu primeiro marido, Pai dos meus filhos, de câncer de estômago; e em março de 2012 quase fui a óbito, por uma septicemia. E  desde então sempre escuto das pessoas que convivo ou ficam sabendo da minha história, que sou forte, exemplo de vida, e que tenho muita força e garra para continuar vivendo com alegria mesmo assim! Confesso que nenhuma dessas situações foi fácil, muito pelo contrário, sofri muito, muito, muito! Mas uma coisa que nunca perdi foi Fé em Deus, vontade de viver e sempre procurei pensar que se estava passando por cada uma dessas situações, era porque Deus sabia que eu daria conta. Então porquê me entregar? E hoje, depois de tudo isso que passei, cheguei a conclusão que Ele deve ter algum propósito em minha vida. E que talvez esse propósito seja ajudar outras pessoas que já passaram ou estão passando por uma situação difícil, com o meu exemplo de superação! E se for isso posso afirmar que nada “Como um Dia Depois do Outro”, nada melhor do que ter paciência e resiliência para amenizar nosso sofrimento, e principalmente sempre lembrar-nos que nem todo mal dura pra sempre, assim como nem todo bem. Então se você estiver passando por um momento difícil, acredite, um dia vai passar!!

 

Ale Lobo